CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL
CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL
CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

domingo, 14 de julho de 2013

Nossos produtos,maiôs e biquínis, são forrados e têm protetor higiênico.


Muitas das marcas menos conhecidas, são confeccionadas por fabricas famosas que tem uma segunda ou terceira marca para comercializar seus produtos na internet por preços muito mais vantajosos em relação ao comércio tradicional das lojas físicas. Todos os biquínis comercializados na nossa loja virtual são de primeira linha e podem ser comprados por esses preços exclusivamente na loja virtual.
Todos os produtos da loja são de promoção, perfeitos, sem defeitos ou manchas e não têm troca.
E eventualmente podemos estudar algum caso exclusivamente a nosso critério, com referencia  ao tamanho, se o mesmo modelo estiver disponível, mediante o pagamento do frete de ida e volta pelo comprador.
Nossa loja Virtual tem pontuação maior que 900 com 98% das operações concluídas satisfatoriamente.
Podemos em alguns casos indicar clientes que comercializam os nossos produtos pelos preços, condições e responsabilidade deles.
Se você quiser ser um(a) parceiro(o) cadastrado para que nós forneçamos o seu endereço envie-nos e-mail com os dados da sua loja ou seu telefone e a cidade onde está localizado(a).
 Não dispomos mais de lojas físicas e para vendas superiores a R$1.000,00, exclusivamente à vista e em dinheiro podemos agendar, em alguns casos, uma visita aos estoques.

Nosso e-mail é biquinisguaruja@hotmail.com Nossos telefones (13) 7807-6981- Nextel ID 24*52727, VIVO (13)9713-2020 e FIXO (13) 3329-4344;CLARO (13)9192-8888.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Diretor garante Dorival no comando do Peixe

LANCEPRESS!

Na última segunda-feira, após a derrota por 4 a 2 no clássico diante do Corinthians, o técnico Dorival Júnior e a diretoria santista se reuniram para conversar. Segundo Pedro Luiz Nunes Conceição, diretor de futebol, nenhum risco para o treinador.

– As reuniões acontecem periodicamente. É lógico que depois de uma derrota em um clássico, quando o encontro acontece, ganha outra dimensão. Não foi algo pontual, nós só estamos preocupados com o cansaço dos jogadores – explicou, em entrevista ao programa Baixada Esporte, de Santos.
Nesta terça-feira, comissão técnica esteve novamente reunida, mas desta vez com os jogadores. Por sinal, o treino, marcado inicialmente para às 10h foi atrasado para às 11h30. O nome de Alexandre Gallo, atualmente no Náutico e que passou pelo clube em 2005, também foi totalmente descartado pelo dirigente.

– É brincadeira o que tem de especulação, surgem a todo o momento. Costumo citar o Obina, quando conversávamos com o Denis Marques, ofereceram o Obina e, no dia seguinte, saiu uma matéria que estávamos contratando o Obina.

Marquinhos segue focado para os dois jogos antes da parada para a Copa

Divulgação Santos FC
Antes da pausa no Campeonato Brasileiro em razão da Copa do Mundo, o Santos Futebol Clube ainda tem dois compromissos. Enfrenta o Cruzeiro no Mineirão, nesta quarta-feira (02), e pega o Vasco da Gama-RJ na Vila Belmiro, no domingo (06). Diante disso, o meia Marquinhos pediu foco total nestes confrontos, para que o Peixe, atualmente na oitava colocação com oito pontos, esteja melhor posicionado antes do intervalo no torneio.

“Se fizermos quatro pontos nesses dois jogos, teremos boas chances de estar próximo ao pelotão de frente. O pensamento é esse. Isso porque, se não ganharmos a Copa do Brasil, teremos que tentar a classificação para a Libertadores chegando entre os primeiros do Campeonato Brasileiro”, disse o meia.

Marquinhos ainda ressaltou que, apesar do revés diante do Corinthians no domingo (30), o Santos FC já mostrou qualidade para estar entre as melhores equipes do País em 2010, já que venceu o Paulista e é um dos finalistas da Copa do Brasil.

“Dizem que o Santos FC não está jogando o mesmo futebol do começo do ano, mas eu não concordo. Perdemos esse jogo para o Corinthians, mas conquistamos o Paulista e estamos a na final da Copa do Brasil, tendo desclassificado equipes como o Atlético-MG e o Grêmio-RS. Mesmo assim, dizem que tem uma crise instalada no Santos. Então, vamos ter que contratar um detetive, porque eu não consigo ver esta crise”, completou o jogador

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Após queda em clássico, Santos vê queixas contra Dorival eclodirem no elenco

O revés por 4 a 2 para o Corinthians não só foi ruim para o Santos pelo fato de a equipe perder um clássico. O problema maior é que mais uma vez o técnico Dorival Júnior passou a ter a sua autoridade contestada no time da Vila Belmiro.

O autor da contestação, neste domingo, foi Edu Dracena. O zagueiro ficou muito irritado por ter sido substituído no meio do jogo contra o Corinthians, quando deu lugar ao meia Zezinho.

Após o jogo, o beque do Santos protestou contra a decisão do seu comandante. “Perguntem para o Dorival por que ele me tirou. Não gostei. Ninguém gosta de sair”, contestou.

É fato que muitos dos jogadores não gostam quando são substituídos por Dorival Júnior, algo normal no futebol, mas que nunca foi ressaltado durante a fase áurea do Santos na temporada. Mas o que chama a atenção é a forma cada vez mais contundente com que os comandados do time alvinegro se manifestam contra o seu treinador.

A série de reclamações ficou mais caracterizada no episódio que gerou o afastamento de Ganso, Neymar, André e Madson do jogo contra o Atlético-GO (por eles chegarem tarde na concentração).

O último foi afastado também da partida contra o Guarani, o que somado ao fato de os solteiros concentrarem antes dos casados contribuiu mais para as queixas públicas contra Dorival aumentarem e o treinador posteriormente revogou ambas as decisões.

Publicamente, Dorival Júnior reitera sempre que pode que o ambiente no grupo do Santos é o melhor possível, e que queixas de jogadores acontecem em qualquer time. Porém, o treinador faz questão de ressaltar que quem manda é ele.

“O Dracena pode discordar e é uma opinião dele, apenas isso. Quem dirige a equipe sou eu e ponto. Não tem o que falar”, decretou sobre a reclamação do seu atleta durante o jogo contra o Corinthians.

“Isso de ter reclamação acontece em qualquer equipe, em qualquer casa. Não é motivo para que se questione o convívio. A gente não produziu um bom futebol, nada mais que isso. Mas o futebol é dinâmico e a amizade do grupo é grande”.

Brasileirão tem cheiro de 2005

O Léo disse que o Neymar tem que crescer e aprender, e isso é verdade, as provocações não fazem bem ao futebol, como também não faz bem ao futebol ficar pescando em frente a torcida santista, em 2007 o meia Zé Roberto, depois do gol, correu em direção à torcida do Corintians, sem nenhuma provocação e foi expulso, mas sabemos que o “timão” pode tudo e nada acontece.
O Arbitro do jogo foi um capítulo à parte, o nome dele é a primeira palavra do hino corintiano, com ele, o time da Av. Marginal já entra em campo sabendo que pode bater à vontade como fez o Wilhiam ontem, e também entra sabendo que ganha o jogo de qualquer jeito, com o Sálvio, o resultado vem pelo telefone antes do jogo.
Nas primeiras 5 rodadas do campeonato o time do “parque Jorge” foi beneficiado em 4, e o presidente deles foi nomeado “chefe da delegação do Brasil na África do Sul” tem ou não tem cheiro de roubalheira como em 2005?

Léo: "Neymar tem muito o que crescer"

LANCEPRESS!
Assim como todos os clássicos, o deste domingo envolvendo Corinthians e Santos foi cercado de polêmicas. Gol anulado, declarações impactantes e provocações por lado da equipe vencedora, no caso, o Timão.

Para o lateral-esquerdo Léo, o jogo ganhou outro panorama com as falas de Neymar e as lembranças do último clássico, quando o Santos venceu o Corinthians na Vila Belmiro por 2 a 1 e o jovem atacante santista deu um chapéu no zagueiro Chicão já com a jogada paralisada pelo juiz.

- Por tudo o que foi criado, esqueceram de Santos e Corinthians e colocaram Chicão e Neymar. Ele fez o que pode, mas é menino, tem muito o que crescer e melhorar - afirmou o jogador.
Porém, o experiente atleta não deixou de enaltecer o time alvinegro e reclamar das críticas à defesa.

- Se o Cornthians ganhou, foi porque explorou o contra-ataque muito bem. Tem que ficar ligado, mas futebol é dentro do campo - disse.
- Antes era time espetáculo, agora toma gol demais. Futebol é assim, hoje tomou quatro, mas amanhã pode voltar a fazer isso - concluiu.
Léo também engrossou o coro dos santistas que reclamaram da arbitragem. Segundo os atletas do alvinegro praiano, o gol anulado de Marquinhos no primeiro tempo estava em posição legal e o segundo gol do Corinthians, marcado por Bruno César depois de cruzamento, foi ilegal por um suposto empurrão de Elias no zagueiro Edu Dracena no momento em que ele ia cortar a jogada.

- Hoje o Corinthians jogou com mais de 11. O trio de arbitragem foi brincadeira. O Santos tem um tabu, ganhar com esse árbitro jogando - finalizou.

domingo, 30 de maio de 2010

Dorival minimiza derrota e nega problema com o grupo

Dorival Júnior não deixou de apontar que alguns jogadores do Santos não renderam o esperado no clássico deste domingo, com o Corinthians, no Pacaembu. Depois da derrota por 4 a 2 para o Timão, o treinador do Peixe admitiu que Paulo Henrique Ganso, por exemplo, não esteve bem na partida, assim como o atacante Neymar.

"Eles foram bem marcados e temos de dar os parabéns para quem teve a incumbência da função. Não estavam num grande dia e isso é um fato normal. Mas não é por isso que o Ganso será responsabilizado pelo resultado. A responsabilidade é do treinador e não me furto disso" – disse Dorival, logo após a derrota alvinegra.
O treinador santista ainda comentou que não existe clima ruim com os jovens santistas. Há duas rodadas, na partida contra o Atlético-GO, André, Neymar, Ganso e Madson ficaram foram da disputa por terem chegado atrasados na reapresentação da equipe.

"Isso acontece em qualquer equipe, família e casa. Não é motivo para que se questione o resultado. Não produzimos um grande futebol e ponto. Futebol é dinâmico e amizade aqui é grande".

O Santos volta a treinar na tarde desta segunda-feira, no CT Rei Pelé. Na quarta, a equipe enfrenta o Cruzeiro, em Belo Horizonte. O time encerra a sua participação no Brasileiro antes da parada para a Copa do Mundo em partida contra o Vasco, na Vila Belmiro.

Marquinhos acredita que arbitragem favorece Corinthians no ano do centenário

Globoesporte.com
Depois da derrota por 4 a 2 para o Corinthians, no clássico disputado na tarde deste domingo, no Pacaembu, o meia santista Marquinhos reclamou sobre o comportamento da arbitragem nos jogos do Timão.

De acordo com o atleta alvinegro,que teve um gol anulado ainda no primeiro tempo, existe um favorecimento ao time do Parque São Jorge, que nesta temporada comemora 100 anos de vida.

"Não posso tirar a competência do Corinthians, que foi maior que a do Santos. Só que a gente sabe que a arbitragem vem ajudando o Corinthians e isso não é de hoje. Se eles não ganharem nada no ano do centenário, alguém vai morrer do lado de lá", reclamou o meia santista.

Informado sobre a declaração de seu atleta, o técnico Dorival Júnior preferiu amenizar o tom da chiadeira. Ao invés de fazer coro com Marquinhos, o treinador santista preferiu dizer que o jogador do Peixe estava irritado pela derrota.

"O Marquinhos falou isso no calor da partida. Perdemos o jogo e temos de manter a cabeça tranquila. O erro aconteceu como em praticamente todos os jogos do Paulista, mas temos de esquecer isso e jogar nosso futebol. Precisamos melhorar a nossa postura e ir ao encontro ao principal, que é o título", avisou Dorival.

Edu Dracena irritado com cobranças

Globoesporte.com
O zagueiro Edu Dracena demonstrou irritação com as constantes cobranças sobre o sistema defensivo do Santos, depois da derrota para o Corinthians por 4 a 2, na tarde deste domingo, no Pacaembu.

Segundo o atleta, o setor acaba pagando pelo sistema implantado pelo técnico Dorival Júnior, que privilegia o ataque."Se quiser jogar no ataque, vai tomar gol mesmo. É uma opção do treinador. Não adianta cobrar a defesa depois. É normal isso. O ataque faz e a defesa toma", reclamou o zagueiro alvinegro.

Vendo que a chance de conseguir igualar o marcador estava difícil, o Corinthians já vencia a disputa por 3 a 1, Dorival sacou Edu Dracena e optou pela entrada de Zezinho no meio-campo.

O quarto gol corintiano saiu justamente no lado onde o camisa 2 estaria.Além de reclamar do sistema como joga o Santos, Edu Dracena ainda reclamou da arbitragem, afirmando que o trio comandado por Sálvio Spinola Fagundes Filho teria favorecido o Corinthians em alguns momentos.

"Tem de ter atenção maior sobre a arbitragem para o Corinthians. Nós dominamos o primeiro tempo, os encurralamos. Mas, independente da derrota, temos de levantar a cabeça", disse o defensor.

O Santos volta a treinar na tarde desta segunda-feira, no CT Rei Pelé, visando a partida contra o Cruzeiro, no Mineirão. Na última rodada antes da parada para a Copa do Mundo, o Peixe enfrenta o Vasco, na Vila Belmiro.

Fabio Marques - Jundiaí

Depois de mais uma vergona na tarde de hoje, mais uma vez, me lembrei da gestão catastrófica do Sr. Marcelo Teixeira. Pois a do atual presidente Luis Álvaro está lembrando ela. Nem você presidente consegue fazer com que respeitem, temam o Santos ?
Onde estavam os diretores do Santos hoje no Pacaembú para procurar os holofotes e falar a verdade, que o jogo foi roubado. Será que de novo teremos uma gestão que tem medo de aparecer, de se pronunciar ?? Imagine o que aconteceria se fosse o São Paulo no lugar do Santos hoje, os seus competentíssimos diretores não deixariam as coisas quietas, assim como não deixariam aparentar que o Corinthians ganhou na bola, GANHOU NO APITO DE NOVO !!. Ah ! Certamente se fosse o São Paulo o juiz e o bandeirinha pegariam um gancho que jamais eles errariam novamente contra o SPFC. Mas como é o Santos, é capaz deles ganharem um prêmio, como o Simon em 2005/2006, que depois de eliminar o Santos na Libertadores recebeu como presente a sua ida a Copa.
COMO O SANTOS CONTINUA FRACO NA CBF !!!!!!!!!!

Por último, eu suplico, arrumem outro goleiro e talvez um técnico que tenha comando sobre este time.
Ah ! O Robinho é espetacular, ele é 40 % deste time !!! O Santos sem ele perde demais !!!

Abre o olho presidente !!!

F Marques
Jundiaí-SP

Santos perde no Pacaembú 2 x 4

No duelo das dancinhas, o time da capital se saiu melhor e venceu o Peixe no Pacaembu.
O destaque do jogo ficou por conta do meia Bruno César, que participou do primeiro gol e marcou o segundo, que recolocou o time da capital à frente do placar depois de sofrer o empate. Jorge Henrique, Ralf e Paulinho marcaram os outros gols alvinegros, enquanto André e Marcel fizeram os gols dos santistas.

Com o resultado, permanece líder do Brasileirão, agora com 13 pontos. Já o Glorioso caiu para a oitava colocação, com oito pontos.

O jogo

O Time da capital começou a partida indo para cima do Santos no campo de ataque. Com Dentinho e Jorge Henrique abertos pelas pontas, sendo municiados pelo recém-contratado Bruno César, e não precisou de muito tempo para abrir o placar do clássico. Logo no primeiro minuto de jogo, o meia chutou de longe, o goleiro do Santos deu rebote (de novo)nos pés de Jorge Henrique, que só teve o trabalho de empurrar para a rede e levar a Fiel ao delírio.

O gol aumentou ainda mais o volume de jogo da equipe paulistana, que continuou pressionando o Peixe, principalmente pela esquerda, com Dentinho, Roberto Carlos e Bruno César encostando. Aos 15, boa trama do trio resultou em um cruzamento perfeito do camisa 6 para Jorge Henrique na área, que mandou na trave.

O Santos, por sua vez, só conseguiu se encontrar em campo após os 20 primeiros minutos, quando o time de Parque São Jorge diminuiu o volume de jogo. Neymar só deu o primeiro chute dele no jogo aos 25 minutos, mas o suficiente para o Peixe crescer na partida. Um minuto mais tarde, Marquinhos tabelou com Neymar, invadiu a área e chutou forte. Felipe espalmou, mas André ficou com a sobra e tocou novamente para Marquinhos, que mandou no canto direito de Felipe, mas o juiz erradamente anulou o lance alegando impedimento do meia. Muita reclamação dos santistas e principalmente do técnico Dorival Júnior, pois a bola havia sido chutada por um adversário, o que impossibilita de haver impedimento.

O panorama do jogo então mudou. Se antes o time da capital comandava a partida, o time da Baixada adiantou a marcação e dominou o restante da primeira etapa, deixando a torcida da casa apreensiva. Aos 38 minutos, o grito de gol ficou entalado na garganta dos santistas presentes no Pacaembu...

Marquinhos disparou pela intermediária e lançou Neymar na entrada da área. O goleiro Felipe saiu do gol e tirou a bola com a perna, mas ela sobrou para a Joia de novo, que tentou encobrir a zaga. A bola ia entrando quando o zagueiro Chicão saltou e conseguiu tirar de cabeça, evitando o empate quase certo.

Mas o primeiro tempo terminou com a vitória parcial do time da casa, mesmo com a pressão santista no final.

- É só o juiz controlar um pouco mais o jogo que não teremos dificuldade nenhuma - afirmou Roberto Carlos antes de descer para os vestiários.

As dificuldades até aumentaram no segundo tempo para o time da casa, quando logo aos sete minutos, Marquinhos interceptou lançamento de Ganso, dominou entre dois zagueiros e deu lindo passe para André, que chutou cruzado e empatou o jogo para o Santos. Na comemoração, dancinha dos Meninos da Vila na frente das arquibancadas do Pacaembu, repletas de corintianos.

Porém, Bruno César tratou de descomplicar a vida do time da casa dois minutos mais tarde. Jucilei cruzou na área e Edu Dracena cortou, mas a bola sobrou para o meia, que chutou com força, no meio do gol, e colocou o time da casa à frente do marcador novamente. Festa do jovem jogador, festa da torcida e 2 a 1 no placar.

Jogando muito melhor e dominando novamente a partida, chegou ao terceiro gol aos 21 minutos, quando Dentinho tocou para Ralf, que driblou Léo, invadiu a área e chutou no canto esquerdo, marcando um golaço. Na comemoração, pescaria dos corintianos, numa clara provocação ao adversário.

Ainda teve tempo para Paulinho, outro jogador recém-contratado do Bragantino, marcar o quarto gol de cabeça depois de cruzamento de Roberto Carlos e Marcel, do Santos, também marcar um gol de cabeça após cruzamento de Paulo Henrique e diminuir o placar.

Mas aí a torcida já não daria tempo para mais nada.



FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 4 X 2 SANTOS

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/hora: 29/5/2010 - 16h
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Ednílson Corona e Vicente Romano Neto (ambos de SP)
Renda/público: R$ 825.707,50 - 27.681 pagantes
Cartões amarelos: William, Bruno César, Chicão, Neymar

GOLS: Jorge Henrique; André; Bruno César; Ralf; Paulinho; Marcel.

CORINTHIANS: Felipe; Jucilei, Chicão, William, Roberto Carlos; Ralf, Elias, Danilo, Bruno César (Paulinho); Jorge Henrique (Iarley) e Dentinho (Paulo André). Técnico: Mano Menezes

SANTOS: Felipe; Pará (Marcel), Edu Dracena (Zezinho ), Durval e Léo; Arouca, Wesley, Marquinhos e Paulo Henrique; Neymar (Madson) e André. Técnico: Dorival Júnior

sábado, 29 de maio de 2010

Santos FC faz clássico com Corinthians, hoje no Pacaembu

O Santos Futebol Clube enfrenta o Corinthians, hoje, às 16 horas, no Pacaembu. O clássico paulista será um confronto direto pela liderança do Campeonato Brasileiro, já que o Peixe é o vice-líder, com oito pontos, enquanto o rival paulistano ocupa a primeira colocação, com dez.

O técnico do Alvinegro Praiano, Dorival Junior, já confirmou a equipe que entrará em campo no Pacaembu. O treinador disse que pretende repetir a formação inicial utilizada na vitória por 3 a 1 sobre o Guarani, na quarta-feira (26). Os titulares foram Felipe, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Wesley, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso; Neymar e André.

“A única exceção pode ser o Léo, que ainda está com um incomodo muscular e aguarda liberação do Departamento Médico. Caso isso não aconteça, vamos começar como Alex Sandro”, disse o treinador, que não tem nenhum atleta suspenso para o confronto.

A expectativa para o clássico paulista é grande, já que o último encontro entre as equipes, ainda pelo Campeonato Paulista, terminou com uma vitória do Santos FC por 2 a 1, em um jogo duro na Vila Belmiro. Mesmo assim, os santistas dizem que não acreditam em clima de revanchismo.

“Tentar ganhar na força não resolve de maneira nenhuma e eu não acredito que o Corinthians vá com esse intuito. Pela qualidade de seus jogadores, eles vão tentar ganhar dentro de campo, jogando uma partida limpa”, disse o lateral-esquerdo Léo.

Retrospecto

Em partidas válidas pelo Brasileirão, o retrospecto de confrontos entre Santos FC e Corinthians aponta uma leve vantagem santista. Foram 15 vitórias do Peixe, 13 empates e 14 triunfos do rival paulistano.

Arbitragem
O árbitro do clássico paulista será Sálvio Spinhola Fagundes Filhos, com os auxiliares Edmilson Corona e Vicente Romano Neto, todos do estado de São Paulo.

Dorival relaciona 20 jogadores para o clássico de domingo

Madson é a novidade no elenco do Santos para o clássico deste domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.
Com exceção do meia, o técnico Dorival Júnior manteve o mesmo time que venceu a Guarani na rodada passada, por 3 a 1. Se vencer o Timão, o Peixe poderá assumir a liderança do Brasileiro.

Confira os jogadores relacionados para a partida:

Goleiros:
Felipe
Rafael -

Laterais:
Alex Sandro
Maranhão
Léo
Pará

Zagueiros:
Edu Dracena
Bruno Aguiar
Durval

Volantes:
Rodriguinho
Arouca

Meias:
Madson
Marquinhos
PH Ganso
Wesley
Zé Eduardo
Zezinho


Atacantes:
André
Marcel
Neymar

Marcel busca sequência de jogos para se tornar o artilheiro do Peixe

De A Tribuna
O gol marcado aos 41 minutos do segundo tempo, contra o Guarani, na última rodada do Campeonato Brasileiro, encheu o atacante Marcel de entusiasmo. No clube desde o início da temporada, para se recuperar de uma lesão no joelho esquerdo, o atacante firmou um contrato de empréstimo com o clube da Vila Belmiro até o final de 2010 - seu passe pertence ao Benfica/POR.

Passado o período de recuperação e empolgado com o atual momento, Marcel já sonha com a sequência de jogos para assumir a titularidade no Santos.

"Eu fiquei satisfeito com o pouco tempo que entrei. Agora, tenho comigo que, atuando, posso atingir o ritmo ideal e brigar para ser titular. Estou confiante e creio que estou chegando perto do meu melhor", declarou.

Mas, antes desse momento chegar, o atleta garante que não vê problemas em permanecer entre as opções de Dorival Júnior para o decorrer das partidas.

"É bom para o treinador ter opção no banco. Estou preparado para repetir o que fiz contra o Guarani. Agora que entrou a primeira bola, espero que seja a primeira de muitas", avisou o jogador.

Às vésperas de disputar seu primeiro clássico com a camisa do Santos, contra o Corinthians, Marcel falou do clima criado para partida após as declarações do companheiro Neymar.

"É normal que eles queiram ganhar da gente porque ganhamos deles (no Paulistão). Mas não vejo um clima hostil", disse o atacante, que ainda deu a receita para sair do Pacaembu com os três pontos "Primeiro temos que respeitar, fazer o nosso melhor e buscar a vitória".
Marcel já atuou em oito jogos pelo Santos e marcou em três oportunidades.

Dorival releva provocações de Neymar e relaciona Madson para o clássico

De A Tribuna
Um clássico tem o poder de mexer com atletas e torcedores. Tal agito pode ser com atitudes ou palavras. É o que acontece com o atacante santista Neymar, que, nesta quinta-feira, botou fogo no duelo contra o Corinthians, neste domingo, às 16 horas, no Pacaembu, ao dizer que, se sentisse necessidade, usaria do chapéu como recurso - ou seria provocação?

Para Dorival Júnior, as declarações do jovem atacante merecem ser vistas com cetrta reserva, evitando assim um "massacre" a Neymar.

"Prefiro não polemizar em cima disso. Eu acho que vamos tentar buscar uma boa partida. Uma declaração isolada é fato normal. É natural ver isso do Neymar porque é assim que ele reage. Sei que do outro lado cria um desconforto, mas ele não tem maldade no que fala", diz o comandante santista.

Ao mesmo tempo em que protege um de seus Meninos, Dorival dá nova chance a outro: o meia Madson. Após alguns dias de afastamento, após o episódio do atraso na chegada à concentração, na semana passada, ele volta a ser relacionado e estará no Pacaembu para o clássico.

"Espero eu que ele volte com uma outra mentalidade, focado no trabalho", resume o comandante santista, ao mesmo tempo em que vê algo de positivo na solidariedade dos jogadores para com o meia. " Se dedicaram a vitória ao Madson, isso é importante porque eles viram que ele está integrado".

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Após recusar o baile na Vila, Meninos fazem as pazes com Dorival

A Tribuna
Os Meninos da Vila prometem novas coreografias contrra o Corinthians
Na vitória do Santos diante do Guarani por 3 a 1, na última quarta-feira, na Vila Belmiro, um fato chamou a atenção de todos. Mas desta vez, não foram as jogadas brilhantes da dupla Neymar e Paulo Henrique.

Acostumados a comemorar seus gols com as famosas dancinhas, os jogadores do Santos não colocaram em ação suas coregografias ensaiadas. E além de evitarem os passos musicais, os "bailarinos" do Peixe fizeram questão de dedicar os três pontos ao companheiro Madson, que não foi relacionado para o jogo.

A atitude dos meninos da Vila deixou no ar a impressão de que ainda estariam "chateados" com o afastamento do baixinho da Vila e teriam se comportado de tal forma para protestar contra o técnico Dorival Júnior. A dedicatória dos gols ao carioca confirmou o estranahmento.

Porém, nesta quinta-feira, foi a vez de "desfazer o malentendido". Os atletas trataram de se explicar e negar qualquer tipo de represália ao comandante Alvinegro.

"A gente não estava muito legal. O time não estava encaixando o padrão. Não tem nada a ver com a gente estar magoado. A gente está sempre feliz", justificou o atacante André.

Neymar, autor do primeiro gol no confronto, reforçou as palavras de André e afirmou que esse é um assunto encerrado no elenco. " Ele Dorival Júnior ficou chateado no dia, mas agora está tudo tranqüilo. Já colocamos uma pedra neste assunto. O grupo é unido desde o começo do ano", disse.

Sem entrar em polêmica com o treinador, o atacante também falou da importância de Madson para o time. "Espero que ele possa voltar no jogo de domingo porque é muito importante e vai nos ajudar muito, quando voltar".

Jogador experiente, o lateral-esquerdo Léo apoiou a atitude do treinador. Para o camisa 3 do Peixe, ninguém tem o direito de se queixar das punições sofridas e sim aceitar as ordens vindas da comissão técnica.

"Existe uma hierarquia e tem que ser seguida. Vou falar o que? Que é idade? Tem que ter responsabilidade", delcarou Léo.

Com rivalidade em alta, santistas cutucam o Corinthians

A Tribuna
Santistas e corintianos devem promover novo jogo quente neste domingo
É o jogo que todos querem: os santistas, para mostrar seu futebol talentoso diante do maior rival; e os corintianos, para responder ao jogo, ora moleque, ora abusado, dos Meninos da Vila. A três dias do duelo no Pacaembu, os jogadores do Peixe não perdem a chance: apesar do respeito ao atual líder do Brasileirão, não deixam de dar suas cutucadas.
"Acho que o que aconteceu já passou, não tem que ficar pensando nisso. Vai ser um jogo difícil, mas espero dar um bom jogo e fazer fols. Se der pra dar chapéu, vou dar chapéu", provoca o atacante Neymar, persoangem importante do últim oencontro entre as equipes, dia 28 de fevereiro, na Vila, pelo Paulistão.

Naquela oportunidade, além do gol e do pênalti perdido, atiçou a ira corintiana com um chapéu insolente sobre o zagueiro Chicão, com a bola fora de jogo.

"No futebol as coisas mudam muito rápido. Acho que ele, Chicão, não tem mágoa nenhuma. Da minha parte não tem. Se me der vontade de dar chapéu na hora, por que não?", instiga o camisa 11 do Peixe.

Já o atacante André lembra da dificuldade que será encarar o Corinthians e, quem sabe, até chegar à liderança do campeoanto.

"A gente está indo pra campo apenas para jogar bola. Clássico é sempre um jogo difícil. Sem dúvida tem um sabor especial porque é o líder do campeonato, mas a gente espera fazer um grande jogo e terminar o fim de semana na liderança".

Alerta

Mais experiente, o lateral-esquerdo Léo sabe das implicações de um Santos x Corinthians. Na memória recente, ainda repousa o terceiro gol na decisão do Nacional de 2002, no Morumbi, que sacramentou o título santista. A situação, é claro, é outra, mas ele usa sua quilometragem para dar conselhos aos meninos, sobretudo Neymar.

"É pela idade, ele é impulsivo. Não tem como podar. Mas não acho que isso vai atrapalhar ou apimentar o clássico", acredita.

Porém, Léo não se ilude: se o Timão, em algum momento, deixar a bola de lado, a respsota poderá ser desagradável: para os donos da casa.

"Com a qualidade que o Corinthians tem, vão querer entrar pra jogar futebol e ganhar o jogo. Se bater, a molecada vai bagunçar", prevê. O jogo promete.

Santos FC lança camisa Eterna Pedalada em homenagem a Robinho

O Santos FC lança uma camisa para lembrar o drible que marcou a história recente do futebol brasileiro e de um dos craques da seleção nacional. As famosas pedaladas de Robinho.
A mania começou no Campeonato Brasileiro de 2002. O camisa 7, que já havia aplicado o drible em vários jogos da competição, fez uma jogada incrível na final contra o Corinthians. Na entrada da área, o mais irreverente Menino da Vila deu oito pedaladas para cima de um defensor. O jogador corintiano, sem saber o que fazer, cometeu pênalti em Robinho. O próprio craque foi para a cobrança, e fez um dos três gols que garantiram a vitória e o título do Brasileirão de 2002 para o Peixe.
Desde então, o drible virou marca registrada do atacante santista. E agora você pode mostrar para todo mundo o orgulho que tem deste lance e de torcer para o glorioso alvinegro praiano.
O torcedor santista compra a camisa “Eterna Pedalada” com exclusividade na Vila do Santos, a loja virtual oficial do Peixe.

Léo não acredita em revanche no clássico contra o Corinthians

A vitória do Santos FC sobre o Corinthians por 2 a 1, ainda pelo Campeonato Paulista 2010, acirrou ainda mais a tradicional rivalidade entre as equipes, que voltam a se encontrar neste domingo (30) no Pacaembu, pelo Brasileirão. Mesmo assim, o lateral-esquerdo do Peixe Léo disse que não acredita em clima de revanche no clássico paulista.
“Tentar ganhar na força não resolve de maneira nenhuma e eu não acredito que o Corinthians vá com esse intuito. Pela qualidade de seus jogadores, eles vão tentar ganhar dentro de campo, jogando uma partida limpa”, disse o lateral.

Mesmo considerando a qualidade do adversário, Léo disse que o Peixe quer buscar um resultado positivo na casa do rival. Ele lembra que o clássico será um confronto direto pela liderança, já que o Corinthians é o primeiro colocado na tabela, com dez pontos, e o Santos FC é vice-líder, com oito.

“As dificuldades vão ser muitas por tudo que envolve um clássico. O Santos vai respeitando o Corinthians, mas queremos vencer. Uma vitória dos deixará em uma situação muito melhor no campeonato”, completou o lateral.

André acredita em confonto direto contra o Corinthians

Com a vitória por 3 a 1 sobre o Guarani nesta quarta-feira (26), o Santos FC ocupa a vice-liderança do Brasileirão, com oito pontos. Por isso, o atacante do Peixe André disse que clássico contra o Corinthians, domingo (30), no Pacaembu, será um confronto direto pela liderança, já que adversário está na ponta da tabela, com dez pontos.

“Um clássico é sempre gostoso de jogar. Esperamos fazer um grande jogo, porque é um confronto direto. Será uma partida difícil, mas nos dará a possibilidade de terminar a rodada na liderança”, disse o atacante.

André também disse que a rivalidade entre as equipes, acirrada pela vitória santista por 2 a 1 ainda pelo Paulistão, não deve interferir na atuação dos times no Pacaembu.

“Da nossa parte não tem nenhum tipo de rivalidade. A gente está indo para campo só para jogar bola. Clássico é sempre um jogo difícil, mas esperamos fazer uma grande partida”, completou.

Danilo confirma: "Fechei com o Santos"

O LANCENET
A novela acabou. Finalmente, o lateral-direito Danilo, de 18 anos, que pertencia ao América-MG, acertou com o Santos.

O atleta, que foi eleito a revelação do Campeonato Mineiro, ainda jogará mais três partida pelo Coelho, na Série B do Brasileirão, antes da parada da Copa do Mundo, para depois se apresentar ao time da Baixada. O acordo foi costurado na tarde desta quinta-feira, em Belo Horizonte. O LANCENET! apurou que a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, adquiriu 75% dos direitos de Danilo - parte deste montante será repassado ao Peixe - e os outros 25% ficaram com o América-MG. O grupo pagará a multa rescisória do jogador, cerca de R$ 2 milhões, e o Alvinegro arcará com os salários do lateral. O tempo de contrato de Danilo será de três ou quatro anos, a definição deve sair hoje.

- Fechei com o Santos, mas vou jogar até a parada da Copa do Mundo pelo América-MG. Vai ter mais esses três jogos. Pego o Ipatinga-MG, depois a Portuguesa e encerro contra o Vila Nova-GO. Estava ansioso para poder acertar e, agora que está concluído, vou poder jogar tranquilo para depois ir para o Santos - garantiu o bom lateral.

Danilo chega para disputar posição com Maranhão e Pará, já que George Lucas está de saída do clube - o gerente de futebol do Peixe, Paulo Jamelli, confirmou que o Santos não renovará com o jogador, que tem contrato até o fim de julho. E ele já adianta.

- Vai dar para fazer uma 'fumaça' ali pela direita (risos). O time do Santos joga para frente e vai encaixar com o meu estilo. Estou muito feliz. É uma satisfação imensa ir para um time grande como o Santos. É uma vitrine muito boa, pois todos os olhos estão voltados para a equipe do Santos - elogiou.

Apesar da confirmação por parte do jogador, o Santos, por meio de seu diretor de futebol, Pedro Luiz Conceição, não comenta sobre Danilo.

- Enquanto ainda nao estiver 100% assinado, não falamos em nomes. Nesse momento, não temos nenhuma contratação - despistou o dirigente.

LANCENET!: Você fechou com o Santos mesmo?
Danilo: Sim, fechei. Vou jogar mais três jogos antes da parada da Copa do Mundo pelo América-MG e depois vou para o Santos. Só falta definir o tempo de contrato, que será de três ou quatro anos. O resto já está definido.

L!: Como recebeu a notícia?
D: Foi uma coisa que me deixou muito motivado. Estava fazendo um bom trabalho aqui no América e estou muito feliz de ir para uma equipe grande, como o Santos.

L!: Esperava chegar ao Santos tão rapidamente?
D: Quando você começa a jogar, sempre traça objetivos. Vendo como o Santos joga ultimamente, tracei como objetivo jogar nesse time.

L!: Está ansioso para jogar pelo Santos? E como a torcida do América recebeu a notícia da sua saída?
D: Vou ficar tranquilo por enquanto. Me concentrar nessas últimas três partidas, para sair daqui e deixar o time bem na tabela. Sobre a torcida, a maioria ficou triste de saber que eu estou saindo, porque sou muito novo e esperavam que eu ficasse mais. Mas ficaram feliz por saber que não me perderam para o Cruzeiro ou Atlético-MG (risos). Fizeram um movimento para eu não ir para nenhum dos dois, até campanha no twitter para não liberar para eles. Como fui para o Santos, não teve tanto problema.

L!: Quais são as suas características? Faz mais de uma função?
D: Sou um jogador de mais força e velocidade. Costumo correr o jogo todo. Tenho um preparo físico muito bom. Bola parada é meu forte. Trabalho muito no treinamento e vem dando bastante resultado, tenho dado bastante assistência. Em contra-ataque, quando as equipes geralmente estão cansadas, pego o pessoal de surpresa. Gosto ed pegar a bola e trazer por dentro. Me garanto na marcação. Venho jogando para frente, pela liberdade que tenho no América. Até por isso fui revelação do Mineiro, por estar fazendo coisas diferentes dos jogadores da mesma posição. Se precisar marcar, eu marco. Jogo no meio também, de segundo volante ou meia. Se precisar jogar na lateral-esquerda, tranquilo.

L!: Quem você admira no Santos?
D: O Wesley. Ele é o 'motorzinho' do time.

L! O que a torcida do Santos pode esperar de você?
D: Pode esperar muito empenho. Com certeza vou me adaptar ao estilo de jogo do Santos e vou fazer bonito, como eles estão fazendo.

Ficha Técnica

Nome Completo: Danilo Luiz da Silva
Idade: 18
Naturalidade: Bicas (MG)
Altura: 1,84m
Peso: 72 kg
Ex-clubes: Categorias de base do América-MG
Títulos: Bicampeão Mineiro de Futebol Júnior e Campeão da Série C (América-MG)
Gols: Nesta temporada, marcou duas vezes.

Santos faz 'limpa' em seu elenco

LANCEPRESS!
Com um elenco inchado - são 33 jogadores -, o Santos já começa uma reformulação para o segundo semestre. O volante Rodrigo Mancha, o atacante Maikon Leite e o lateral-direito George Lucas serão os primeiros a sair.
Mancha foi emprestado até o final do Paulistão de 2011 ao Grêmio Prudente. O jogador tem contrato com o Santos até a 31 de dezembro de 2012 e chegou em julho do último ano.

Maikon Leite será envolvido em negociação conjunta com o Atlético-PR, que cederá o atacante Wallyson por empréstimo. O atleta santista já foi para o clube paranaense, por empréstimo até o final do ano. A situação de Wallyson, porém, continua indefinida, já que o jogador tem um imbróglio contratual com o Furacão na Justiça do Trabalho. A sentença sobre o caso sairá no próximo dia 31.

- Esta noite chego em Curitiba, minha nova casa, onde pretendo dar muitas alegrias aos torcedores do Atlético. Muito obrigado a todos santistas pelo carinho e apoio - disse Maikon, por meio de seu "Twitter", microblog da internet.

O caso de George Lucas é diferente. Seu empresário, Vagner Cruz entrou em contato com a diretoria santista, mas não houve acordo para uma renovação. O lateral possui vínculo até o próximo dia 30 de julho.

- Me ligaram e disseram que não vão renovar porque estão trazendo outro lateral, o Danilo, do América-MG. Estamos trabalhando outros clubes para ele. Não há interesse do Santos em renovar - contou.

Em contrapartida, o zagueiro Domingos volta a treinar no CT Rei Pelé, mas ainda não foi reintegrado ao grupo e segue com o futuro em dúvida.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Dorival Junior foi burro e turrão

Blog: Santos Sempre Santos - Jonas Greb

O Jogo do Santos contra o Grêmio terminou mais de meia noite, já eram 02:00 horas da madrugada de quinta quando os "meninos" saíram da Vila Belmiro, com a missão cumprida, haviam vencido com certa facilidade o jogo mais difícil do ano de 2010.

Como "prêmio", receberam ordens de dar uma passadinha em casa e voltar ainda na quinta para a concentração. Foram comemorar alguma coisa, uns dizem que foi o aniversário do Madson, outros dizem que foram a uma boate, em acredito em ambas as versões, já que não são poucos que comemoram aniversário em casa de shows.

Se atrasaram, e foram punidos, mesmo eliminando o Grêmio, mesmo jogando o fino da bola, mesmo mostrando amor à camisa, mesmo jogando com um treinador que nunca antes dirigiu um time de verdade, vagando pelos São Caetano e Avaí da vida.

O Truculento e turrão treinador precisa se firmar, mostrar quem manda, e acabou com a alegria dos meninos, não tem mais "dancinhas", não tem mais "brincadeiras", não tem mais "prazer" não tem mais "felicidade" não tem mais liberdade para jogar.

Tem que bater continência, tem que ser sério, tem que ter responsabilidade, tem que ser homem, tem que ser profissional, tem que ser burro como o técnico que precisa ficar mostrando quem manda. E se o técnico mandar pular do vigésimo andar do prédio, pula, senão será punido.

Eu protesto, quero os "meninos da vila" de volta, quero futebol com alegria e não um monte de meninos acorrentados por um "burro turrão" como no jogo de ontem.

Meninos dedicam gol ao afastado Madson, criando saia-justa com Dorival

Agência Estado
Neymar e André fizeram dois dos três gols do Santos na vitória sobre o Guarani, ontem, na Vila Belmiro, e ofereceram seus feitos ao amigo Madson, que segue fora da equipe. Os três e mais Paulo Henrique Ganso foram punidos pelo técnico Dorival Júnior por terem chegado atrasados na concentração antes do jogo contra o Atlético Goianiense, no fim de semana.

"A vitória vai para o Madson, que sempre nos ajuda muito", disse André, autor do terceiro gol. "O meu gol vai para o Madson", comentou Neymar, que deu um susto na torcida santista, ao cair de mau jeito no fim da primeira etapa e sentiu dores no ombro direito. Ao final do jogo estava com proteção no local, mas não deve ser problema para o clássico contra o Corinthians.

Mas Dorival Júnior deixou claro que o meia não deve voltar logo. "Vamos manter a punição até acharmos adequado. Queremos recuperá-lo por completo para não perdê-lo em definitivo".

O treinador preferiu acabar com o assunto da punição e exaltou o espírito dos jogadores na partida de ontem. "Fizemos o resultado na base da gana, da raça que mostramos no segundo tempo diante da dificuldade que encontramos", analisou.

"Estivemos longe do que produzimos em razão da boa partida que fez o Guarani".
Dorival Júnior reconhece que o time teve uma queda de rendimento, mas considera o fato normal. "Nosso jogo não fluiu com naturalidade e o rendimento foi bem abaixo do esperado. O que acontece com o Santos aconteceu com todas as equipes que disputam campeonatos paralelos".

O elenco já se reapresenta nesta quinta-feira para se preparar para o clássico contra o Corinthians

Mesmo sem um grande futebol, Santos vence o Guarani por 3 a 1

André fez o terceitro gol santista; sem brilho, mas com eficiência
Longe de ter uma apresentação especial, o Santos venceu o Guarani por 3 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela quarta rodada do Brasileirão. Agora, o Peixe soma oito pontos, e dorme na vice-liderança.

O jogo começou com a certeza de que não era dia de nova goleada santista. Os 8 a 1 da Copa do Brasil, definitivamente, ficaram no passado - até porque os bugrinos são outros. Mas, ainda assim, bastaram dois minutos para o Santos sair na frente no placar.

Neymar, após gingar na frente dos defensores, bateu mascado, enganando o goleiro Douglas: 1 a 0 Peixe.

Apesar do talento de Paulo Henrique com seus chapéus, e do incansável Wesley, a equipe da Vila Belmiro dava a impressão de que tinha certeza de que resolveria a parada a qualquer momento.

O Guarani, de Vágner Mancini, alguém que conhece os Meninos da Vila, passou a marcar melhor, chegando a 43 desarmes na primeira etapa, e teve em Mazola e Baiano seus principais nomes. O goleiro santista Felipe que o diga, já que fez importantes defesas em ataques campineiros.

E foi do camisa 10, ex-Santos, o gol de empate Bugrino. oas 37, em cobrança de falta, o ex-lateral direito deixou o marcador em 1 a 1. No final do primeiro tempo, após lance com Márcio Careca, o atacante Neymar saiu sentindo o ombro direito. felizmente, apenas um susto.

Segundo tempo

O Guarani voltou melhor bem para a segunda etapa. Em poucos minutos, obteve várias chegadas, com destaque para a chance perdida por Mazola, aos oito minutos.

Dorival Júnior, então, resolveu por mais pimenta no ataque, com a entrada de Zé Eduardo, no lugar do apagado Marquinhos. na primeira jogada, o atacante bateu, Douglas rebateu e Neymar perdeu boa oporunidade.

Aos 13, a torcida prendeu a respiração. Em boa jogada individual, o lateral-esquerdo Léo mandou de direita no ângulo - o goleiro do Guarani negou-lhe o golaço. Aos 18, foi a vez de Neymar tentar, sem sucesso, fazer um golaço, após passar pela defesa adversária e concluir por cima. Pouco depois, o camisa 11 até driblou o goleiro, mas, ao rolar para o meio, ninguém concluiu.

Aos 29, Neymar deu lugar a Marcel. Porém, foi o Guarani quem se atirou ao ataque, apesar do empate já parecer algo bem interessante para os campineiros.
Pois coube ao substituto do camisa 11 o gol da vitória - e do desafogo santista. Após bola levantada na área, Marcel cabeceou firme, fazendo 2 a 1 Peixe.

Minutos depois, a flechada que faltava no Bugre. André foi o responsável pelo terceiro gol santista. Mesmo sem jogar bem, o Santos fez a sua parte. Três pontos a mais e moral o bastante para um clássico muito esperado: domingo, é a vez do Corinthians.
Um jogo que promete mexer com as duas torcidas.

SANTOS 3 X 1 GUARANI

Santos
Felipe, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Wesley (Rodriguinho), Marquinhos (Zé Eduardo) e Paulo Henrique Ganso; Neymar (Marcel) e André Técnico: Dorival Júnior

Guarani
Douglas; Rodrigo Heffner, Fabão, Ailson e Márcio Careca; Renan, Baiano (Fabinho), Paulo Roberto e Preto (Heverton); Mazola (Ricardo Xavier) e Roger.
Técnico: Vagner Mancini

Gols: Neymar, aos 2, e Baiano, aos 37 minutos do primeiro tempo; Marcel, aos 41, e André, aos 43 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Léo (SAN) e Edu Dracena (SAN); Roger, Preto (GUA)

Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP/Fifa)

Local: Vila Belmiro

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Presidente do Santos fala sobre reforços

LANCEPRESS!

O Santos ainda não oficializou nenhum reforço para o restante da temporada. Contudo, está confirmado, agora pelo presidente Luis Álvaro Ribeiro, o interesse nos volantes Gil e Tinga, além do goleiro Diego Cavalieri, do Liverpool.

– Houve interesse em Cavalieri no começo do ano. É um grande goleiro. Tinga é um nome que interessa, todos os jogadores que jogam bem é objeto de desejo – disse, em entrevista à Rádio Energia 97.

Sobre o volante Gil, do Santo André, o mandatário comentou a boa relação com o Banco BMG.

– Falo pessoalmente com o presidente do banco Dr. Ricardo Guimarães. Almoçamos juntos outro dia, é um atleticano roxo. O Santos tem feito operações de crédito, acho que pode vir a ser parceiro – falou.

Luis Álvaro ainda negou um novo contato com o atacante Keirrison, que jogou no último semestre pela Fiorentina, e pelo volante Marcelo Mattos, do Corinthians.

Dorival divulga lista com os 19 relacionados para o jogo contra o Bugre

O técnico Dorival Júnior relacionou os 19 jogadores para a partida contra o Guarani, nesta quarta-feira, às 21h50, na Vila Belmiro, pela quarta rodada do Brasileirão. A convocação tem de volta os atacantes Neymar e André, o meia PH Ganso e o lateral esquerdo Léo, que não atuaram na vitória contra o Atlético Goianiense, no sábado.

Já o atacante Robinho, servindo à Seleção Brasileira que disputará a Copa do Mundo, é o desfalque, assim como o volante Roberto Brum, em recuperação de uma lesão na coxa direita. A lista traz, novamente, o goleiro Rafael, para a reserva de Felipe.

Vale lembrar que o Peixe enfrentou o Guarani pela Copa do Brasil neste ano, pelas oitavas-de-final. Na primeira partida, na Vila, os santistas golearam o Bugre por 8 a 1, e no jogo em Campinas, com os titulares poupados, foram derrotados por 3 a 2. A partida marca o reencontro com o técnico Vagner Mancini, que comandou a equipe no início de 2009, chegando ao vice-campeonato paulista.

Os relacionados

Felipe – goleiro
Rafael - goleiro


Alex Sandro - lateral
Maranhão - lateral
Léo - lateral
Pará – lateral


Edu Dracena - zagueiro
Bruno Aguiar - zagueiro
Durval - zagueiro

Rodriguinho - volante
Arouca - volante

PH Ganso - meia
Wesley – meia
Zé Eduardo – meia
Zezinho - meia
Marquinhos - meia


André - atacante
Neymar - atacante
Marcel - atacante

Dorival Júnior promete nova chance a Madson, mas transferência não está descartada

A Tribuna
Na tarde desta terça-feira, o técnico Dorival Júnior aproveitou a entrevista coletiva, no CT Rei Pelé, para falar sobre a situação do meia Madson no Santos. O treinador confirmou que tem interesse em contar com o jogador, mas deixou clara a sua insatisfação com o comportamento do atleta, que agora terá que reconquistar a confiança do comandante Alvinegro para continuar no clube.

"O Madson faz parte dos planos. Agora você há de convir que quando um jogador erra tem que ser penalizado. Não foi o primeiro erro. É a segunda, indo para a terceira vez. Ele é quem vai me mostrar se quer permanecer no nosso grupo. Qualquer coisa mínima daqui pra frente...", disse o treinador sem terminar a frase, mostrando ser essa a última chance do atleta sob o seu comando.

Apesar das palavras do técnico e o fato de o jogador ter treinado normalmente com o restante do elenco, a transferência de Madson para o Atlético-PR não está descartada na Vila Belmiro.

O diretor de futebol do clube paranaense, Ocimar Bolicenho, confirmou para o jornal A Tribuna, que conversas sobre o negócio estão em andamento e que aguarda uma resposta oficial do Santos, até a noite desta terça-feira, para confirmar a contratação do jogador.

A intenção do Santos é envolver Madson em uma troca com o jovem atacante Walysson do Furacão. Mas o dirigente do clube paranaense garantiu que não deseja envolver o jogador no negócio.

"Já comunicamos ao Santos a impossibilidade de colocá-lo no negócio. Isso acontece porque temos uma ação na Justiça contra o jogador, que se recusa a aceitar a renovação automática do vínculo com o Furacão, que vai até setembro", explicou".

Diretoria confirma o afastamento do goleiro Fábio Costa

O futuro de Fábio Costa não deve mesmo ser na Vila Belmiro. Nesta terça-feira a diretoria do Santos confirmou que o goleiro não faz parte dos planos do clube para a sequência da temporada. O goleiro que renovou seu contrato no início desta temporada até o final de 2013 seguirá seus trabalhos separadamente do restante do elenco.

Admirador das qualidades do jogador, Dorival Júnior nunca escondeu o desejo de contar com Fábio Costa no elenco. Porém só pode utilizar com o goleiro no amistoso internacional em que o Santos foi derrotado por 3 a 1 para o Red Bull New York, nos Estados Unidos.
O técnico santista preferiu não criar polêmica e apenas se isentou sobre o afastamento do jogador ."É uma decisão da diretoria. Ele vai treinar separado, essa foi a situação que me passaram", declarou.

Dorival Júnior espera colocar o Santos no G4 antes da Copa do Mundo

A Tribuna
O técnico Dorival Júnior traçou um objetivo para o Santos no Campeonato Brasileiro antes da paralisação para a disputa da Copa do Mundo: colocar o Peixe entre os quatro melhores da competição. Para isso o Alvinegro terá que superar Guarani, Corinthians, Cruzeiro e Vasco.

A missão começa nesta quarta-feira, diante do Bugre de Campinas, na Vila Belmiro, às 21h50. O rival é um adversário conhecido dos meninos da Vila, já que as equipes se enfrentaram pelas oitavas-de-finais da Copa do Brasil. Na primeira partida o Santos massacrou os campineiros pelo placar de 8 a 1. E com uma equipe alternativa, acabou derrotado por 3 a 2, na partida de volta.

Apesar do triunfo na Copa do Brasil, o técnico Dorival avisou que o rival merece muito respeito, pois vem passando por mudanças e tem um treinador que conhece bem a equipe da Vila Belmiro.

"É um time veloz e de forte marcação. Tenho certeza de que teremos problemas para ter uma boa atuação. O Vagner Mancini conhece muito bem nosso grupo e isso é um fato considerável".

Para está partida o técnico ainda não definiu o esquema tático que deve adotar. "Será uma das duas formações, 4-4-2 com Marquinhos ou 4-3-3 com Zé Eduardo. As duas estão bem treinadas".

O Santos ocupa a oitava posição no campeonato com cinco pontos. E para este confronto terá os retornos de Neymar, Paulo Henrique e André, que cumpriram a punição pelo atraso na apresentação à concentração antes do jogo contra o Atlético-GO, no último sábado.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Marquinhos projeta semana decisiva para o Peixe no Brasileirão

Nas duas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro, o Santos Futebol Clube enfrenta duas equipes paulistas. Na quarta-feira (26), o Peixe encara o Guarani, décimo colocado, e no domingo (30) o adversário será o Corinthians, atual líder da competição. Por isso, o meia Marquinhos considera que a semana será decisiva para a sequência do torneio nacional.

O jogador explica que o Peixe, atualmente na nona posição com cinco pontos, tem como objetivo estar entre os primeiros colocados antes da pausa no Brasileirão, na sétima rodada, em virtude da Copa do Mundo.

“Nossa meta é ficar, no mínimo, entre a quinta e a oitava colocação antes da pausa para a Copa. Esta semana será importante para se aproximar das equipes que estão à frente, até porque um deles é o líder”, disse o meia, referindo-se ao Corinthians, adversário santista no próximo domingo (30), às 16 horas, no Pacaembu.

Marquinhos ainda lembrou que antes do clássico paulista, o Peixe mantém o foco na partida contra o Guarani, quarta-feira, na Vila Belmiro. Os clubes se enfrentaram pela terceira fase da Copa do Brasil. No primeiro jogo, 8 a 1 na Vila e, no segundo, 3 a 2 no Brinco de Ouro.

“Vai ser um time diferente daquele que nós goleamos. Eles se reforçaram e mudaram de técnico. Não vai ser fácil. Teremos que nos esforçar muito para ganhar deles”, concluiu o meia.

Zé (Love) Eduardo pode ganhar nova chance contra o Guarani

Protagonista da vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-GO no sábado (22), o atacante Zé Eduardo pode ganhar uma nova oportunidade na equipe titular do Santos FC. O jogador formou trio de ataque com Neymar e André, em uma das armações testadas pelo técnico Dorival Junior nesta segunda-feira (24), em coletivo preparatório para o jogo contra o Guarani, na quarta-feira (26), pela quarta rodada do Brasileirão.

“Este é melhor momento da minha carreira. O Dorival está confiando em meu trabalho e estou correspondendo. Hoje, ele testou duas formações e a gente não sabe quem vai ser titular. Mas vou dar o máximo para continuar me afirmando no grupo”, disse Zé Eduardo, autor do segundo gol santista contra o Atlético-GO.
No entanto, o atacante, que já marcou oito gols na temporada, disse que a concorrência por uma vaga no time titular não será fácil.

“Eu cheguei ao Santos como um atleta desconhecido e venho trabalhando bastante no dia a dia para buscar meu espaço. Todo atleta tem o intuito de ser titular, mas em uma equipe com tantos bons jogadores, é preciso manter a cabeça no lugar e corresponder quando as oportunidades aparecem. É isso que venho fazendo”, completou o jogador.

De volta, Domingos espera ficar no Santos

LANCEPRESS!
Emprestado pelo Santos à Portuguesa para disputar o Campeonato Paulista, o zagueiro Domingos está com seu futuro indefinido. O contrato com a Lusa expirou no último dia 22 (sábado) e o jogador compareceu ao CT Rei Pelé, do Peixe, nesta segunda-feira. Depois de rápida conversa com o gerente de futebol santista, Paulo Jamelli, o atleta espera por uma resolução. Mas já adianta:

- Espero ficar no Santos. Só não fico se o Santos não quiser. Vou esperar o Jamelli falar com o meu empresário e resolver. Vamos aguardar uma ligação. Até quarta-feira com certeza define - garantiu o jogador.

Domingos treinará nesta terça-feira, às 14h30, com os atletas do elenco que estão trabalhando separadamente do restante do grupo - entre eles, o goleiro Fábio Costa. Especula-se que o salário do jogador seja de R$ 110 mil, abaixo do teto do clube que é de R$ 160 mil.

- Vou treinar hoje terça, com o pessoal que está treinando em separado. Bem que eu queria treinar com o grupo, mas... A Portuguesa está conversando com o Santos sobre a possibilidade de renovar o empréstimo. Preciso da posição do Santos. Não sei o que vai acontecer. Estou esperando. Quando souber, eu e meu empresário vamos tomar uma decisão - finalizou.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Após punição, Dorival bate longo papo com santistas

LANCEPRESS!
O quarteto santista Neymar, Madson, Paulo Henrique e André se reapresentou normalmente nesta segunda-feira à tarde no CT Rei Pelé. Os jogadores foram barrados pelo técnico Dorival Júnior da partida do último sábado, contra o Atlético-GO, em Goiânia, por terem chegado tarde na concentração às vésperas do confronto.

Com exceção de Madson, que treinou separadamente, Neymar, André e Paulo Henrique participaram do treino coletivo no time titular . Ao término da atividade, porém, o treinador santista reuniu o grupo no meio do gramado para um bate papo que durou cerca de 40 minutos.

- Não foi bronca. O Dorival Júnior citou a união do grupo do Santos, que na verdade não é um grupo, mas uma familia. Voces podem ver pelas brincadeiras e tudo o mais que levamos para o campo e para o vestiário. A conversa foi só para fechar ainda mais o grupo para o resto do ano - garantiu o atacante Zé Eduardo, autor do segundo gol na vitória por 2 a 1 no último sábado.

Marquinhos, um dos mais experientes do elenco Alvinegro, garante que os companheiros já superaram a punição. Para o meia, agora é preciso que o grupo não só passe confiança para o quarteto como também seja colocado um ponto final no assunto.

- Afastamentos acontecem. Já aconteceu com a gente no início da carreira, é da idade. Eles chegaram atrasados, mas isso já foi resolvido. O treinador já conversou com eles e os puniu. Agora cabe ao grupo abraçá-los e mostrar que eles tem a nossa confiança e condição de nos ajudar novamente. Temos que colocar uma pedra no assunto - pediu.

Dorival Júnior testa Santos com três atacantes

LANCEPRESS!
O técnico Dorival Júnior, do Santos, comandou nesta segunda-feira à tarde o primeiro treino técnico visando a partida de quarta-feira, contra o Guarani, às 21h50, na Vila Belmiro. Mesmo sem poder contar com Robinho, que está na Seleção, o treinador sinalizou que vai mandar a campo a equipe com três atacantes.

André, Neymar e Paulo Henrique Ganso, que não atuaram diante do Atlético-GO, no último sábado, como punição por terem chegado tarde na concentração, foram reintegrados e treinaram normalmente. Já o meia Madson, que também se atrasou e foi afastado por Dorival Júnior, não participou do coletivo. O jogador treinou separadamente.

Sem Neymar e Edu Dracena, que não estiveram em campo na primeira parte do trabalho - o atacante porque gravava o comercial da campanha do agasalho, e o zagueiro porque resolvia pendências do passaporte - o treinador escalou a equipe no 4-4-2, com André e Zé Eduardo no ataque.
Já na segunda etapa do treinamento, o comandante santista colocou Edu Dracena na vaga de Bruno Aguiar, enquanto Neymar entrou no lugar do meia Marquinhos. O Peixe, então, passou a atuar com o trio de ataque formado por Neymar, Zé Eduardo e André.
O time que treinou nesta segunda-feira é formado por;

Felipe; Pará, Durval, Bruno Aguiar (Edu Dracena) e Léo, Arouca, Wesley, Paulo Henrique Ganso e Marquinhos (Neymar); André e Zé Love.

Madson treina separadamente no Santos e aguarda proposta do Atlético-PR

Madson está com os dias contados no Santos. O meia foi afastado por Dorival Júnior após se atrasar na chegada a concentração na última sexta-feira e vem treinando separadamente, no CT Rei Pelé. O jogador interessa o Atlético-PR e deve ser negociado por empréstimo.

A diretoria santista e Dorival Júnior estão de acordo em liberar o meia. O contrato do jogador vai até o dia 31 de dezembro de 2012. A intenção é emprestá-lo até o término do Campeonato Brasileiro.

Segundo o UOL Esporte apurou, os dirigentes do Atlético-PR já haviam consultado o clube em busca de um acordo pelo atleta. A negociação em andamento ainda conta com o empréstimo de Maikon Leite, e a troca pelo atacante Wallyson. No entanto, o jogador do Furacão entrou na Justiça contra o clube em busca da rescisão contratual. O Santos aguarda a decisão judicial nesta semana para dar sequência às negociações.

Madson perdeu moral com Dorival Júnior após sucessivos atraso nos treinamentos do clube. Em um deles, o jogador chegou a ser punido com o afastamento da partida contra o São Caetano, pelo Campeonato Paulista.

Junto com Neymar, Ganso, Neymar e André, o meia chegou atrasado na concentração na última sexta-feira. O horário limite para que ela fosse iniciada era 23h de quinta-feira. Os jovens alegam ter chegado no CT Rei Pelé por volta da 0h30min, e atribuíram o atraso a comemoração pelos 24 anos de Madson, completados na sexta.

Nesta temporada, Madson realizou 20 jogos e marcou seis gols. O jogador já realizou duas partidas no Campeonato Brasileiro. Se exceder o limite de seis jogos, imposto pela CBF, na competição, o meia não poderá mais atuar por outro clube.

Ingressos para Santos FC x Guarani começam a ser vendidos hoje

Santos.com.br
Os ingressos para o duelo entre o Santos FC e o Guarani, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, que acontece na próxima quarta-feira dia 26, no Estádio Urbano Caldeira, já estarão à venda para os torcedores do Peixe a partir da segunda-feira, das 9 às 17 horas na própria Vila Belmiro e nos postos de venda autorizados (ver abaixo). Na terça-feira, o horário de venda é o mesmo. Na quarta-feira, será das 9 horas até o intervalo da partida, se não se esgotarem antes disso.

Confira os preços:

Arquibancada: R$ 30,00 (R$ 15 meia-entrada)

Cadeira Lateral: R$ 80,00 (R$ 40,00 meia-entrada)

Cadeira de fundo: R$ 50,00 (R$ 25,00 meia-entrada)

Setor Visa: R$ 60,00 (R$ 30,00 meia-entrada)

Os bilhetes para o Setor Vip Visa João Pedro são vendidos por meio do serviço Visa Passfirst no site FutebolCard (www.futebolcard.com) ou em guichê especial na Vila duas horas antes do jogo, se as entradas para o setor não acabarem antes disso.

A meia-entrada pode ser comprada por estudantes e aposentados, desde que apresentem os devidos documentos de identificação, tanto na compra quanto ao entrar no estádio.

Sócios do clube com a mensalidade em dia e carteirinha em mãos pagam R$ 15,00 na fatura enviada via boleto, como ocorre regularmente. Não será permitida a entrada de acompanhantes.

Dorival Júnior esbraveja contra reclamação de barrados

LANCEPRESS!
Após a punição ao quarteto Neymar, Madson, Paulo Henrique e André, os dois últimos consideraram o corte do jogo deste sábado e a multa salarial um exagero por parte do técnico Dorival Júnior. Contrariado, o treinador rebateu os dois garotos após a vitória, por 2 a 1, sobre o Atlético-GO , no Serra Dourada.

- O atleta não tem que participar das definições feitas pela diretoria e comissão técnica. Tem o direito de entender como queira, mas jamais infringir, pois é um empregado do clube como todos nós. Tem direitos e deveres a serem cumpridos. Respeito a opinião dele, mas não concordo, porque não tem que exteriorizar isso - esbravejou.

De acordo com Dorival, porém, a relação com os jogadores não mudará em nada, pois as punições são coisas naturais do futebol.

- Disciplinarmente, eles infringiram uma lei e serão penalizados. Acabou. Não tem relação estremecida. Isso é natural no futebol e já aconteceu com outros atletas. A punição foi dada e ponto. Contestação sempre vai ter, mas eles têm que seguir o que já era pré-determnado por nós - finalizou.

Santos terá semana cheia de definições

LANCEPRESS!

A semana do Santos deve ser movimentada nos bastidores. Hoje, a Justiça do Trabalho divulgará a decisão sobre o imbróglio contratual do atacante Wallyson com o Atlético-PR. Com isso, o jogador ficará liberado para ser negociado com o Santos. Sem espaço no Peixe, o também atacante Maikon Leite interessa ao Furacão e pode ser envolvido em uma troca. O presidente do Alvinegro, Luis Álvaro Ribeiro, admite que o atleta do time paranaense está em pauta.

Além disso, nesta semana o Santos pode anunciar a sua primeira contratação do meio de ano. Trata-se do lateral-direito Danilo, do América-MG, que tem boas chances de desembarcar na Vila Belmiro, pois divide 10% de seus direitos com a DIS (o restante pertence a BMG, 65%, e América-MG, 25%), braço esportivo do Grupo Sonda, que tem parceria com o Peixe. Caso a negociaçao se confirme, o Alvinegro deve liberar o lateral-direito George Lucas. Mas, de acordo com o presidente Luis Álvaro Ribeiro, a situação do lateral-direito ainda vai ser avaliada. O mandatário entende que o atleta se machucou muito e teve poucas chances.

Fora isso, o centroavante André também está perto de renovar. Aos 19 anos, o jogador, que já marcou 24 gols na temporada, ganha R$ 15 mil por mês. Nesta semana, Santos, que possui 35% dos direitos do atleta, e a DIS 25% - os outros 40% são da Cabofriense-RJ -, devem se reunir para sacramentar a renovação. O diretor de futebol do clube, Pedro Luiz, acredita que tudo ocorrerá bem.

- Estamos negociando nos últmos 20 ou 30 dias sobre isso. Os entendimentos estão andando e eu acredito em um desfecho positivo.

Santos: campeão dos campeões estaduais

Santos já bateu três times campeões estaduais na temporada atual. Vitória será a próxima vítima?

LANCEPRESS!

Goleadas, boas exibições e vitórias – 24 na temporada. Atual campeão Paulista e finalista da Copa do Brasil, o Santos mostra que é possível aliar futebol bonito a bons resultados. Mais do que isso, o Peixe já superou testes de fogo no ano, provando que não bate apenas times inexpressivos. Por isso, começa a fazer por merecer o rótulo de campeão dos campeões.

Para se classificar à final da Copa do Brasil, o Santos venceu duas equipes campeãs estaduais. Nas quartas de final, o Atlético, campeão mineiro foi eliminado o Peixe perdeu por 3 a 2 no jogo de ida, mas venceu o segundo, por 3 a 1.

Depois, nas semifinais, foi a vez do Grêmio, campeão gaúcho, cair diante do Peixe, o Santos perdeu a primeira partida por 4 a 3, mas deu o troco na volta, ganhando de 3 a 1.

No último sábado, a vítima foi o campeão goiano, Atlético-GO, derrotado por 2 a 1, no Serra Dourada, pelo Campeonato Brasileiro. Na mesma competição, aliás, o Peixe não bateu o Botafogo, campeão carioca, por pouco, já que empatou por 3 a 3, com um gol do Fogão aos 43 minutos do segundo tempo.

Autor do primeiro gol diante do Dragão, o volante Wesley confessa que não tinha conhecimento deste fato, mas fica feliz com o dado.

– O Santos é uma equipe de tradição, que tem jogadores de qualidade. Nem a gente estava sabendo disso, mas a gente procura ganhar todos os jogos. Isso prova também união e a competitividade do grupo. O Santos só tem a ganhar e a gente fica feliz com isso – declara o atleta.

Assim como fazia na década de 1960, quando foi pentacampeão da Taça Brasil - o torneio reunia os campeões estaduais do Brasil -, o Peixe permanece soberano diante dos principais times do país.

Se mantiver o bom retrospecto contra as equipes campeãs estaduais, o Santos tem tudo para levar o título da Copa do Brasil. Afinal, o time da Baixada enfrentará o Vitória, atual campeão baiano, na final da competição nacional.

Santos FC foi o Rei da Taça Brasil: O que é a Taça Brasil?

Participavam da Taça Brasil, torneio disputado entre 1959 e 1968, os campeões estaduais do país. Dessa forma, o torneio, jogado no sistema de mata-mata, representava o nacional da época, pois tinha as principais equipes do Brasil.

Em alguns anos, certos estados tiveram mais de um representante na competiçao, pois o time que vencesse o campeonato, automaticamente se classificava para a edição seguinte.

Com a palavra: Pepe, ex-jogador do Santos

- Na Taça Brasil, sempre enfrentávamos os campeões dos outros estados e era sempre pedreira. O time que conseguisse ganhar do Santos era comentado, então a gente tinha que ter muito cuidado para não ser surpreendido.

- Hoje está assim também. Quanto mais o ataque faz gols e a molecada dança, mais os adversários querem tirar uma casquinha. Mas não estão conseguindo.

- É sempre difícil, porque são os melhores de cada estado. O Paulista é o mais difícil, porque tem Santos, São Paulo, Palmeiras e Corinthians, além dos times de interior, mas no sul tem times fortes e em Minas Gerais também, embora poucas equipes consigam incomodar os grandes. Nos outros estados, são quase sempre os mesmos campeões.

sábado, 22 de maio de 2010

Dorival Jr. aposta em jogadores focados

LANCEPRESS!
O Santos venceu o Atlético-GO, por 2 a 1, no Serra Dourada, e conquistou o primeiro triunfo no Campeonato Brasileiro - o time soma cinco pontos na competição nacional. Apesar disso, o principal assunto da coletiva do técnico Dorival Júnior, após a partida deste sábado, foi a punição dada aos atletas Neymar, Paulo Henrique, André e Madson, que foram cortados do jogo por indisciplina.

- Sempre vou primar pela disciplina. Abro mão em determinados momentos, dou liberdade aos atletas e relevo alguma coisa, mas tem um limite. Disciplinarmente eles infringiram regras e serão multados, independente do nome que tenham ou posição que se encontrem - disparou o treinador.

Mesmo com o prejuízo de atuar desfalcado de seus principais atletas, o comandante gostou do que viu em campo e elogiou os jogadores que substituíram as estrelas santistas.

- Tive o prejuízo sem os jogadores, mas fiquei contente com a participação dos outros, que puderam mostrar o trabalho deles. Prefiro apostar em quem realmente esteja focado, querendo buscar o melhor para si. Sempre trabalhei dessa forma e não vou mudar. As poucas coisas que consegui na vida foram com disciplina. Se não tiver disciplina, a gente para e tenta outro caminho - finalizou.

Dorival Júnior se diz chateado com caso "balada"

LANCEPRESS!
O Santos venceu o Atlético-GO por 2 a 1 com propriedade no Estádio Serra Dourada neste sábado, mas o assunto no vestiário santista ainda era da punição sofrida pelos meninos da Vila e a insatisfação do técnico Dorival Júnior. Ganso, André, Neymar e Madson não viajaram com a delegação por terem chegado de madrugada na concentração na madrugada de quinta para sexta.

A irritação do treinador foi devido á uma entrevista concedida por Paulo Henrique Ganso à rádio CBN, em que o meia teria dito que achou a punição exagerada e não teria chegado tão tarde. Dorival rebateu o dono da camisa 10 santista e deixou claro quem manda.

- Isso aí não compete a ele. A decisão de quem vai ficar na concentração e os horários são definidos pela comissão técnica e ele não tem que expor nada. – esbravejou o treinador.

Dorival Júnior prosseguiu e disse que na “vida é preciso ter responsabilidade”, se referindo ao fato. Sobre o jogo, o técnico acredita que o Santos mostrou que tem um bom grupo e disse que o time jogou bem durante os 90 minutos.

O treinador destacou ainda que o Atlético-GO fez um bom primeiro tempo, com equilíbrio no meio do campo, mas comemorou a superioridade de sua equipe na etapa final.

SANTOS FC supera desfalques e vence em Goiás

UOL Esporte
Mesmo com a ausência dos meninos da Vila mais badalados, o Santos venceu a sua primeira partida no Campeonato Brasileiro. Repleto de reservas, o time alvinegro foi ao Serra Dourada, na noite deste sábado, ganhou do Atlético-GO por 2 a 1, com gols de Wesley e Zé Eduardo, e agora soma cinco pontos. Boka marcou para os donos da casa.

Os astros Paulo Henrique Ganso e Neymar, além de André e Madson, sequer viajaram à região Centro-oeste do país porque foram punidos pelo clube. Eles chegaram atrasados à concentração, na madrugada da última sexta, após comemorarem o aniversário de Madson.

O capitão Edu Dracena destacou a superação do elenco. "Um time não é feito só de três ou quatro jogadores. Lógico eles sempre se destacam por sua qualidade, mas temos um grupo forte e jogamos bem, contra um adversário forte, que chegou nas semifinais da Copa do Brasil. Agora vamos descansar porque a maratona está forte."

Antes de a bolar rolar, o técnico Dorival Júnior evidenciou a sua insatisfação com os garotos indisciplinados. “É o momento de dar um puxão de orelha, mesmo sabendo que o clube pode sair prejudicado, mas ganhará lá na frente”, comentou. Robinho, na seleção brasileira, e Léo, machucado, aumentaram o número de desfalques.

Sem seus principais jogadores de frente, o treinador apostou no jovem Zezinho como meia e em Marcel e Zé Eduardo como dupla ofensiva.

No primeiro tempo, os goleiros deram conta do recado e conseguiram segurar as finalizações dos atacantes. Pelo lado santista, Marquinhos e Zé Eduardo tentaram, mas Márcio defendeu. Pelo lado goiano, Thiago Feltri parou em Felipe e Marcão arrematou para fora uma chance na cara do gol.

O Santos teve mais posse de bola e saía com velocidade nos pés de Wesley e Arouca. Entretanto, o centroavante Marcel, em noite pouco inspirada, por mais de uma vez atrapalhou o ataque alvinegro.

“O jogo está bom para os dois lados. Eles tiveram oportunidades, mas nós também e as nossas foram mais claras”, opinou o zagueiro Gilson, na saída para o intervalo.

Dorival Júnior aprovou o desempenho dos santistas na etapa inicial. “Foi bom. Nossa equipe esteve agressiva, realizou uma boa marcação e esteve bem posicionado. Tivemos alguns problemas, mas foi até melhor do que esperávamos.”

O time de Vila Belmiro voltou melhor para o segundo tempo. O goleiro Marcio brilhou em dois chutes de Marquinhos, porém não evitou o gol de Wesley, que soltou uma bomba no alto e abriu o placar, aos 20min.

Dois minutos depois, Marquinhos balançou a rede, mas o trio de arbitragem anulou já que o meia ajeitou a bola com o braço. O auxiliar avisou o árbitro sobre a infração, fato que irritou os visitantes.

Aos 26min, não teve como anular. Alex Sandro fez bela jogada, foi ao fundo e rolou para trás. Zé Eduardo concluiu com perfeição.

Mesmo com um a menos, já que Agenor recebeu o vermelho, o Atlético diminuiu aos 42min. Boka recebeu sozinho na área e bateu na saída do goleiro Felipe.

Atlético-GO 1 x 2 Santos

Atlético-GO
Marcio; Marcio Gabriel (Juninho), Gilson (Wescley), Jairo e Thiago Feltri; Agenor, Ramalho, Pituca e Robston; Keninha (Boka) e Marcão
Técnico: Geninho

Santos
Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley, Marquinhos e Zezinho (Rodriguinho); Zé Eduardo (Giovanni) e Marcel (Maikon Leite)
Técnico: Dorival Júnior

Data: 22/05/2010, (sábado)
Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ)
Assistentes: Cláudio José de Oliveira Soares e Marcelo Braz Mariano (ambos do RJ)
Gols: Wesley, aos 20min, Zé Eduardo, aos 26min, e Boka, aos 42min do segundo tempo
Cartões amarelos: Pituca, Robston, Marcio Gabriel (At); Zé Eduardo, Alex Sandro, Durval, Arouca, Marcel, Felipe (S)

Santos remendado luta contra o abatimento e Atlético/GO

Globoesporte.com

A Copa do Brasil é passado para o Atlético/GO. Neste sábado, às 18h30, o time do técnico Geninho vai encarar aquele que seria seu rival na decisão da competição, caso tivesse superado o Vitória nas semifinais.

O Peixe, time mais badalado do País neste primeiro semestre, chega para a partida em busca de sua primeira vitória no Brasileirão, mas desfalcado de seus principais astros.

Paulo Henrique Ganso, Neymar, André, todos titulares, além de Madson, uma espécie de 12º jogador da equipe, foram cortados do jogo porque se empolgaram na comemoração do aniversário do meia reserva, na última quinta-feira, e se atrasaram para o início da concentração.

A diretoria achou que deixar o quarteto fora do jogo, apenas treinando no CT Rei Pelé, além de uma multa aplicada a cada um deles, foi uma punição adequada.

E sem Robinho

O técnico Dorival Júnior até chegou a manifestar, durante a semana, sua intenção de dar um descanso a alguns de seus jogadores, que vêm em ritmo de decisão desde as semifinais do Paulistão, contra o São Paulo. No entanto, o que era uma opção acabou se tornando uma obrigação.

Além de não poder contar com os quatro jogadores que pisaram na bola, Dorival ainda não terá Robinho, que se apresentou à Seleção Brasileira na última sexta-feira, em Curitiba, para começar a se preparar para a Copa da África do Sul. Além disso, o lateral-esquerdo Léo foi poupado para trabalhos de recuperação física.

Com tantos desfalques, o treinador ainda não divulgou qual será a escalação. O certo é que o volante Arouca, que desfalcou o time no jogo contra o Grêmio, quarta passada, pelas semifinais da Copa do Brasil, volta à equipe.

Rodriguinho, seu substituto, deverá atuar ao seu lado. Com isso, Wesley seria adiantado para fazer dupla de meias com Marquinhos. Na frente, três candidatos para duas vagas: Zé Eduardo, Marcel e Maikon Leite.

Atlético tenta sacodir a poeira

Para não deixar a eliminação da Copa do Brasil afetar a sequência de jogos, o Atlético/GO precisa corrigir um problema fundamental - o time ainda não marcou gols no campeonato.

Para isso, o técnico Geninho promete fazer mudanças na equipe. A exemplo de Dorival, ele não revelou sua escalação, mas adiantou que sua defesa permanecerá a mesma. O atacante Juninho, em má fase, deve ser um dos substituídos. O recém-contratado Keninha pode receber uma chance em seu lugar. Rodrigo Tiuí, principal jogador ofensivo da equipe, é desfalque certo com uma lesão na coxa direita, assim como Welton Felipe, expulso na derrota para o Fluminense, por 1 a 0, na segunda rodada.

Ficha Técnica - Atlético/GO x Santos

Atlético/GO: Márcio; Márcio Gabriel, Jairo, Gilson e Thiago Feltri; Pituca, Agenor, Ramalho e Robston; Keninha e Boka. Técnico: Geninho.

Santos: Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Rodriguinho, Wesley e Marquinhos; Zé Eduardo e Marcel. Técnico: Dorival Júnior.

Estádio: Serra Dourada, em Goiânia (GO). Dia: 22/05/2010. Horário: 18h30.

Árbitro: Péricles Bassols Cortez (Fifa/RJ). Auxiliares: Cláudio José Soares (RJ) e Marcelo Braz Mariano (RJ).

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Dorival Jr. tenta aparecer mais que jogadores, pune estrelas e atrapalha o Santos FC

A Continuar assim, logo dorival pedirá a dispensa dos "meninos", para poder mostrar que ele é a estrela, os jovens não estavam em uma "balada" ou em uma "farra", estavam no aniversário do Madson, a diretoria sabia onde estavam, por isso a punição é absurda e abusiva.

As estrelas de um time são, e sempre serão, os jogadores. O Dorival tem tentado atrapalhar o Santos e quase conseguiu nas finais do Paulista e nas partidas de IDA da Copa do Brasil, contra Galo e Grêmio, com péssimas intervenções, inclusive substituindo jogadores errados em momentos errados.

Se tomar uma traulitada amanhã em Goiânia sem os meninos que ele suspendeu, corre o risco de nem voltar depois da Copa.

Está começando a querer aparecer mais do que quem realmente faz esse time jogar.

O Mancini tinha esses jogadores, o Profexô também tinha e não conseguiram nada. Basta os meninos se unirem e o Dorival volta para algum timeco da segundona, de onde aliás, nunca deveria ter saído.

Eu quero esses meninos JOGANDO, em campo, e não para casar com a minha filha. Se fazem a parte deles em campo, coisa que o Dorival não tem feito direito, não me importa o que fazem nos aniversários familiares. O Romário vivia em balada e foi quem foi….o Maradona também, o Garrincha também……o Dr. Sócrates ídem……

E “ai” desse arremedo de técnico se os pontos que podemos perder amanhã fizerem falta lá nas finais do Brasileirão. Ele, como o Profexô, só voltarão à Vila como adversários…..e bem fracos, por sinal.

Dorival, recolha-se a sua mediocridade e deixe os meninos da vila jogar bola.

Meninos da Vila aprontam e são punidos

LANCEPRESS!

Além de Robinho, que se apresentou à Seleção, e Léo, poupado para reforço muscular, o Santos terá mais quatro desfalques para a partida deste sábado, às 18h30, contra o Atlético-GO: os atacantes Neymar e André; além dos meias Paulo Henrique e Madson, que foram afastados por terem se apresentado depois do horário estabelecido, na noite desta quinta-feira.

Mesmo em ritmo de concentração, os jogadores voltaram mais tarde e não estarão em campo. Dorival tinha planos quase que definidos, mas, visivelmente chateado, mudou e disse que não adiantaria a escalação.

– É uma situação que estamos trabalhando lá dentro, não posso falar os nomes porque estou aguardando resolver alguns problemas – disse.

O zagueiro Edu Dracena também comentou o ocorrido, e acredita que o afastamento não atrapalhará o Peixe.

- Ele (Dorival) não conversou conosco, mas acho que não vai atrapalhar, pois o grupo está forte. São jogadores de qualidade, mas nosso time tem jogadores que podem entrar - afirmou o zagueiro, otimista.

De acordo com o diretor de futebol do Peixe, Pedro Luiz Conceição, os jogadores, que já estão afastados, serão multados. O dirigente, porém, não revelou o horário em que os atletas chegaram ao CT Rei Pelé e nem o valor da multa.

- Houve um ato de indisciplina. A comissão técnica afastou os jogadores do jogo de amanhã e a diretoria vai puní-los com um um percentual de seu salários. A única punição é o afastamento e a multa. O treinamento faz parte da programação normal. Eles se apresentaram após o horário pré-estabelecido. O processo é conduzido de forma profissional. Os jogadores foram comunicados e ponto final, vai ser aplicado.

O dirigente falou também da situação de Madson. É a segunda vez que o meia sofre esse tipo de punição. Ele já havia sido afastado da partida contra o São Caetano, em Abril, por se apresentar atrasado a um treino.

- A medida para o Madson é a mesma, só a multa é diferenciada - afirmou o diretor.