CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL
CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL
CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

terça-feira, 4 de maio de 2010

Santos expõe duelo à parte com Luxa e derruba tese do treinador

O Santos vê na presença de Vanderlei Luxemburgo uma motivação extra para encarar o Atlético-MG, nesta quarta-feira, às 21h50min, na Vila Belmiro, no segundo jogo das quartas de final da Copa do Brasil. O fato tornou-se explícito na comemoração do título paulista, e contrariou a tese levantada pelo treinador na semana passada. Luxa acreditava ser criação da imprensa o incomodo que seus comentários têm causado entre os jogadores santistas.
Os gritos de “Ô Vanderlei, pode esperar, a sua hora vai chegar”, puxado por Robinho e reiterado por Neymar & Cia expuseram a maneira como diversos santistas encaram o duelo contra o Galo.
O próprio Luxemburgo chegou a mudar de opinião. Garantindo anteriormente não sentir o sabor da rivalidade no confronto, o treinador avaliou como irresponsável a atitude de seus ex-comandados.
Luxa se prendia ao fato de na partida de ida, no Mineirão, quarta-feira passada, a maioria dos jogadores santista ter o cumprimentado pouco antes de a bola rolar. O treinador se dizia orgulhoso com a atitude dos “meninos santistas”, e justificava ser criação da imprensa o rancor criado em comentários recentes.
As declarações dadas pelo técnico sobre a falta de confiança no atual time do Santos chegaram a ser usadas em palestras motivacionais de Dorival Júnior. Antes do segundo jogo da semifinal do Campeonato Paulista contra o São Paulo, recortes e impressões de matérias com relação ao assunto foram entregues aos jogadores. Um vídeo também foi editado com os comentários de Luxemburgo em um programa de televisão.

REPERCUSSÃO NO GALO

A provocação por parte de jogadores do Santos durante a comemoração do título do Campeonato Paulista foi mal recebida no Atlético-MG. O técnico Vanderlei Luxemburgo disse que a atitude serve apenas para incitar a violência da torcida. Já o atacante Diego Tardelli acredita que faltou respeito

O Santos tem 16 ex-comandados de Vanderlei. Alguns deles são desafetos do treinador. Léo, com quem teve problemas na segunda passagem pelo clube, em 2004, Giovanni e Roberto Brum, dispensados por Luxa em diferentes ocasiões são os principais. Destes, apenas o lateral deve estar em campo. Poupado, ele não atuou na partida de ida.
Vanderlei Luxemburgo perdeu moral no Santos após sua última passagem pelo clube na temporada passada. O treinador deixou Neymar no banco de reservas na grande maioria dos jogos por acreditar ser melhor para o futuro do atacante. Já o apelido dado ao jovem de “filé de borboleta” causou desconforto no jogador.

O treinador também tem histórico de problemas com a torcida santista. Em 98, quando comandava o Corinthians foi recebido com uma “chuva de moedas” na Vila. Isso porque rescindiu o contrato com o Santos, no ano anterior, e foi dirigir o arqui-rival.
A quarta passagem de Luxa no Santos só não foi prolongada pela perda de Marcelo Teixeira, seu amigo pessoal, nas eleições de dezembro. A não renovação contratual do treinador foi a primeira medida da nova diretoria alvinegra. Muitos correligionários de Teixeira atribuem a derrota acachapante para Luis Alvaro de Oliveira ao fato de a prorrogação do vínculo com o treinador ser um dos pilares da campanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário