CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL
CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL
CLIQUE NA FOTO E SEJA LEVADA À MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO BRASIL

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Final do Paulista: 20 mil ingressos vendidos

LANCEPRESS!
Da carga total de 36 mil ingressos colocados à venda para a primeira partida das finais do Paulistão, entre Santos e Santo André, que acontece neste domingo, às 16 horas, no Pacaembu, foram comercializados cerca de 20 mil bilhetes, de acordo com a assessoria de imprensa da empresa responsável pelo serviço. A companhia não divulgou números exatos de entradas vendidas por setor.
Para os santistas, restam 2650 ingressos, sendo 1200 de numerada decoberta, 500 de numerada coberta e 950 de arquibancada do portão 22. A torcida do Santo André, por outro lado, praticamente não adquiriu entradas para o Tobogã (capacidade para 9 mil pessoas), local que ocuparão no dia da partida. Por isso, restam muitos bilhetes para o setor.
As vendas são todas monitoradas e os ingressos, nominais. Ou seja, ao fazer a compra o torcedor precisa apresentar o documento de identidade. Serão permitidos três ingressos por torcedor.
Para estudantes (meia-entrada), é permitida a venda de somente uma entrada por pessoa, que deve apresentar documento de identidade e carteirinha de estudante originais, tanto no ato da compra, quanto no acesso ao estádio no dia do jogo.
Nesta quinta-feira, em razão do jogo entre Corinthians e Independiente Medellín (COL), pela Taça Libertadores, não haverá comercialização de ingressos nas bilheterias do Pacaembu, mas todos os outros postos de venda funcionarão normalmente.

Contrastes

O primeiro dia de venda de ingressos mostrou um contraste entre a cidade de Santos e a Capital paulista. No Pacaembu, as filas duravam cerca de sete horas. No início das vendas, às 9 horas, três bilheterias foram abertas. Com o aumento do movimento, mais três guichês passaram a funcionar. O policiamento, porém, só chegou ao local por volta das 12 horas.
No Ginásio do Ibirapuera (um dos principais postos de venda em São Paulo), os torcedores encaravam filas de quase quatro horas e meia. Alguns deles, inclusive, não conseguiram comprar ingressos e alegaram falta de policiamento no local. No início do dia, apenas três bilheterias funcionavam – posteriormente, mais uma foi aberta.
Em Santos, por outro lado, apesar das duas horas de atraso para o início das vendas na Vila Belmiro – ao invés das 9 horas, começaram às 11 horas –, o movimento foi intenso somente na parte da manhã. Sidney Gustavo Parada, torcedor, de 28 anos, afirma que esperou somente 40 minutos para conseguir seu bilhete. Ao final da tarde, ainda retornou ao local para adquirir outra entrada, para um colega. A fila, novamente não foi longa, com espera de apenas 10 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário